segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Tenho a forte sensação de que tudo isso é uma peça.
E claramente, você está no papel principal.
O meu papel também é importante, mas secundário. E juntos, fazemos um par.

As falas são ótimas e as cenas incríveis. Mas eu tenho a pequena sensação de que fui escolhida ao acaso.
Não como se eu não me encaixasse bem no papel, eu sou perfeita para ele. Mas tenho a sensação de que se fosse qualquer outra, seria igual.
Me parece que as falas continuariam as mesmas, e as cenas, tão maravilhosas quanto antes.
Que os aplausos continuariam sendo de pé, e as palmas tão escandalosas como sempre.

No momento em que entrei no palco, um nervoso tremendo me subiu a espinha.
Se precisasse comer, não conseguiria, pois ele dominava também meu estômago.
Me acalmei e prossegui a cena.
Esta parte eu interpretava sozinha,
só te esperando entrar.
E quando te vi saindo pela coxia, todo o nervosismo voltou.

Tudo sempre fora único para mim.
E a peça só tinha o sucesso que tinha porque era ao seu lado.
Você nunca foi substituto ou um simples ator coadjuvante.Você sempre foi o meu personagem principal.

Me postei ao seu lado durante a cena final e quando as cortinas se fecharam, tive a sensação de que eu não era única.
Não como se você fizesse outras peças em vidas alheias, ou que protagonizasse alguma do jeito que protagoniza a minha. Mas que meu papel indefinido na tua, não tinha minha cara.
E sim uma máscara, podendo ser posta em quem fosse.

Você é meu único. E o único rosto que eu via quando as cortinas novamente se abriam.
Mas tenho a impressão de que para ti, não importa com quem contracena. E que, se não eu, poderia ser outra protagonizado ou ocupando papel de coadjuvante na sua vida. O que for.


Esta peça, que apresentamos escondidos, só fica disponível à nós dois. Eu a releio sempre que possível, só para te ter por um tempo a mais.

E mesmo tendo a impressão de que não faria diferença se não fosse eu,eu não consigo deixar de sentir meu estômago borbulhar quando você entra no palco.

13 comentários:

Suh Redman disse...

Oiie lindona,boa semana pra vc. se cuiida :] beijoos:**

Roberta Blá disse...

Esse amor que entra em cena na nossa vida sempre se torna o personagem principal. É como se os seus olhos se tornassem a platéia e o seu coração os aplausos desse personagem tão fundamental em sua vida.
Adorei a postagem!
beeijos flor

Vanêssa Aulette disse...

é uq eu sinto, que se talvez fosse outra em meu lugar não lhe faria diferença, que encenaria o meu papel de forma igual, na opinião dele. Que eu n fiz a diferença... :( ahh parabens pela postagem, linda como sempre :*

Tina disse...

Tem um selinho p. você no meu blog ;
Veê lá..

Beeijo!

Heloísa Vilela disse...

Oi, obg pela visita :D
É, tem amores que parecem ensaiados, alguns perfeitos, outros não.
De qualquer forma, o que vale é viver todos, ou pelo menos os que valem a pena.

Beijos!

Isabeela ;) disse...

aaaaheu adooro seeu bloog, teeem um selinho pra voocê la no meu bllog.
beeijos :**

Furfle Upsidedown disse...

Neeem preciso falar que ameeeeeeei o texto né ?! hahahaha

Parabéns querida, seus textos me fazem fugir um pouquinho desse mundo... (:

beeeeeeijos =]

Amanda Oliveira disse...

Sim, sim, bem-vinda Neve!
Obrigada querida!

Add *-*

garota de unhas vermelhas disse...

Nossa eu simplesmente adoreei seu blog. O jeito como voc~e escreve. Fiz teatro por um bom tempo e ver alguuém escrevendo assim foi muito bom.
beijo

ㅤㅤ Mι̽ιh' Matos disse...

aa , texto lindo !
realmente a vida as vezes é como uma peça de tetro, bem ensaiada *-*
adoreei seu blog, passa no meu depois ? (:
Beeijos '

Fran.ciellen :) disse...

Cada, seus posts são deliciooosos de ler! Já te falei isso um monte de vezes. haha.

É, a vida sempre foi uma peça, não é? Envolve histórias doces, amores suaves... Que nos fazem estremecer só de pisarem no (nosso) palco.
Faça do PAR as personagens principais. Juntos, como se fossem um só.

A história fica mais bonita.





lindérrimo!

Lucas Tiago disse...

Somos únicos, ainda que o nosso papel não seja o principal. É um papel necessário. Necessário para a vida funcionar.

Paty disse...

Adoro tdos os seus posts todos lindos...