domingo, 13 de setembro de 2009

O relógio soou 15:00.
Mais que imediatamente, como sempre esperava por aquele momento todas as tardes,
peguei minha cadeira e saí de casa.
A levei com minhas duas mãos até a esquina de sua rua.
Coloquei-a no chão e me sentei.
O teu horário de passagem era daquela, até as 16.
Então sempre tinha eu, uma hora para te ver passar.

Eram 15:45 e eu já estava um tanto cansada, quando de repente, vi seu pé cruzar a rua.
Levantei-me num salto e escondi minha cadeira atrás de uma moita.
Apressei-me em direção a uma loja. Nela entrei e fiquei virada para a vitrine,
fingindo que procurava algo, enquanto na verdade olhava para o lado de fora.
Seus passos vieram despreocupados, sem me esperar na verdade. Mas lá de dentro,
eu os contava, ansiando o momento de nosso encontro.
Quando já estava perto o suficiente, pus meu rosto para fora com um falso retrato
de surpresa.
- Ei! - Gritei.
Você se virou.
- Oláá! Você por aqui? Que maravilha.
Nos cumprimentamos.
- Acho que está me seguindo ein, temos nos encontrado com muita frequência.Estou
adorando isso! - Você
me disse.
- Não é verdade? Meus compromissos tem me trazido muito à sua área. Mas,
apressemos nossa conversa porque já tenho de ir embora.

E assim nosso diálogo pouco durava. Afinal de contas, eu precisava de uma desculpa
para te ver tanto. Procurei minha cadeira enquanto você virava de costas e vi que
ainda estava ali. Nosso encontro se tornara rotineiro, graças a mim.
Eu sabia a que horas te esperar e exatamente onde, então só ajudava o destino com
uma mãozinha. Já que o mesmo não me estendia a sua, resolvi então estender a minha
à ele.
Voltei para casa com um sorriso no rosto e a cadeira nas mãos.
Dormi e outro dia passou.

O relógio soou 15:00.
Em um salto, retirei a cadeira do lugar de onde ela repousava, e pé ante pé fui até
a sua rua. Postei me ali por poucos minutos, porque dessa vez, logo te vi.
Joguei a cadeira em um canto e entrei em uma outra loja. Fiquei mais
visível à você, mas resolvi ficar de costas para que por uma vez, você me encontrasse.
Cutucou-me o ombro.
- Olá! Como você está? - Disse-me ainda surpresa.
- Então agora você que me persegue?
Rimos e trocamos palavras, mas logo você teve de ir.
Corri à minha cadeira e voltei novamente, com ela nas mãos e um sorriso no rosto.
Logo dormi e outro dia correu.

O relógio soou 15:00.
Resolvi deixar 10 minutos me atrasarem e talvez me distanciarem de você, só para
enganar um pouco o hábito. Mas não deixei de levar a cadeira comigo, se você demorasse,
precisaria esperar. Cheguei a sua esquina em horário muito azarado,
você já terminava a travessia e vinha certa em minha reta.
Me esgueirei em direção a um canto e taquei a cadeira lá, não faria sentido
que você me visse com ela ali. Pensei em correr para te encontrar do lado oposto da rua,
mas já não havia mais tempo. Até que enquanto ponderava, um ônibus passou na sua frente,
nos separando. Nesse instante, corri até a esquina de trás e me escondi de você.
Pela primeira vez um reflexo contrário. Não sei como, distingui seus passos em meio
aquela multidão de ruídos e percebi que você já passara por mim.
Saí de meu esconderijo e te vi indo embora. Por sorte, você não olhou para trás.
Dessa vez voltei para casa só com a cadeira.
A noite me engoliu e outro dia amanheceu.

***

O relógio bipou 17:00.
Já estava quase chegando em casa. A rua estava mais vazia porque era feriado.
Atravessei e cheguei a minha calçada. Percorri a longa estrutura de paralelepípedos
até chegar a esquina. Parei abruptamente, quando ali encontrei uma cadeira vazia.
Olhei ao meu redor para ver quem a deixara. Não consegui indentificar ninguém
a uma distância plausível para ter posto a cadeira naquele lugar.
Mas então achei um pontinho pouco distante de mim. Uma pessoa de costas, indo embora.
Era você.




E, agradeço muito pelo selinho que ganhei:

Indico para:
Só de passagem; Garota da casa ao lado e Leandro

16 comentários:

Leandro disse...

Queria ter essa coragem de ir encontrar alguém.. Tornei muito orgulhoso para tanto. Pobre de mim!

Furfle Upsidedown disse...

Sempre incrivelmente surpreendentes e lindos seus textos...!!! Paraabéns novamente, você se supera a casa linha, a cada letra, a cada virgula..

Beeijos..! (:

Suh Redman disse...

ahh ! poise neah, eu agradeço a Deus, por ter uma pessoa muito importante ao meu lado :}

mas cada uma de nos um dia vamos encontrar nossa metade da laranja rsrs.

beijos:*

Midup disse...

Uau!!, Incrivel!!
Genial a idéia que o texto da, disso ser uma rotina.
Adorei! =D
Beijoo...^^

Vanêssa Aulette disse...

Tbn gostei da idéia da rotina, afinal, mesmo sendo pouco, conversa minima ou apenas troca de olhares, vc que está louco de amor não se cansa de esperar o seu amado...todo dia...

Sayonara Fernandes disse...

Seu texto ta incrível :)
Ele me trouxe recordações !

pajero_do_dinho disse...

poxa vida!! ela escreve com o coração
to bobo!
parabens Gio
seu blog eh show
Alex Dinho [via revista atrevida]

Amargo Silêncio disse...

Querida, eu ganhei selinho? Então, eu sou um pouco nova aqui e não sei como se faz, você poderia me explicar?

Ah, amei seu texto! Realmente me prendeu na frente do computador. Lindo, lindo, lindo!

fearless. disse...

amei esse texto *-* (isso ta ficando cliche, mas eu nao tenho culpa se amo todos os textos que voce escreve, haha)
certamente eu encontro nas sua palavras um refugio e consolo, seus textos sempre me ajudam direta ou indiretamente (:
ah e a minha viagem foi incrivel, eu realmente conseguir refrescar minha cabeça como voce tinha falado :D
então, voce disse que eu ganhei um selinho, desculpe minha ignorância, mas o que seria isso? ja ouvi falar mas nunca soube direito o que é...
beeijo:*

Furfle Upsidedown disse...

Ei querida, eu sei que já comentei nesse texto, mais passei só pra dizer que o furfles tá de cara nova *---*, entra lá qlqr hora, beeeijos (;

Maarih disse...

você se superou, aliás, se supera a cada texto, ele é incrível! é tão linda a forma como você escreve e se expressa, te admiro mt.. parabéns! :)
Beeijos :*

Rissellie disse...

Oi,adorei seu blog !
Gostaria de saber se você pode colocar um selo do meu blog no seu blog ppara me divulgar?

PS:me siga
:D

Heloísa Vilela disse...

Oi. Minha primeira vez aqui.
Conheci seu blog pela Atrevida, e confesso que hesitei em te visitar. Tanto que só o fiz agora.
Achei que ia encontrar um blog melancólico e tal.
Peço desculpas e devo comentar que na verdade não foi nada disso. Gostei muito daqui.

Quanto ao seu texto, você tratou da rotina de um jeito diferente. Não ficou chato, sabe? Achei poético.

Beijos.

Tina disse...

Muito TUDO teu texto! Ameei.. Mostra uma rotina tãão linda! *-*
Me troxe lembraanças.

Beeijo

Nandinha disse...

Adorei o seu texto! Muito lindo! parabens!

Leandro disse...

Ei, quero texto novo!!

=D