quarta-feira, 7 de abril de 2010

é desgastante sentir sempre as mesmas coisas e ir dormir com um
peso no peito e aflição.
me deito na cama e sinto tudo se repetindo.
procuro minhas forças por um mísero segundo, e não as encontrando, desisto.
clamo por vozes que não posso mais ouvir e fico assim, me segurando
dentro de mim mesma, deixando as confusões sairem pelos olhos.
não sei mais afirmar meus motivos e talvez, nem os tenha de fato,
mas lembro de momentos desagradáveis e fico a remoe-los.
e assim permaneço.
remoendo o que me fez mal.
remoendo você?
já não aguento mais esse ciclo do qual estou me tornando escrava.
a dependência parece imensa, mas não quero deixar de lado.
talvez arranjando outro vício...
mas não quero.
na verdade não quero vício algum
que não seja você.

Um comentário:

றiiℓℓα Cαpєtiinє. disse...

Argh ;s Muito lindo a postagem. É o que mais tenho feito ultimamente, remoendo coisas que não fazem tanto sentido. Ou façam pros outros, mais não pra mim.Parabéns, amei :]